Ficção, cinema e realidade se misturam para dar forma a primeira missão cinematográfica espacial. E a exemplo do que aconteceu na corrida ao espaço, vencida pelos russos quando o astronauta Iuri Gagarin se tornou o primeiro homem a deixar a órbita da Terra, agora são eles, mais uma vez, que vão entrar para a história como os primeiros a produzirem um filme de ficção tendo como cenário a Estação Espacial Internacional. E assim também deixam para trás o astro Tom Cruise e o diretor Doug Liman, que em colaboração com a NASA e a Space X, empresa do bilionário Elon Musk, também planejam um filme ambientado no espaço sideral. A equipe, composta por dois cosmonautas —que aparecerão no filme—, o diretor (e ator) do projeto e uma atriz, deve partir, em 5 de outubro, na nave Soyuz MS-19, do Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão. Yulia Peresild, a primeira atriz e astronauta do cinema, disse que para participar do projeto precisou, entre outras coisas, aprender a trabalhar com maquiagem e figurino, além de receber um treinamento especial que incluiu testes em centrífuga e voos simulando gravidade zero. Ela conta que teve problemas para conseguir cosméticos que se adaptassem aos rígidos critérios de uma viagem ao espaço, que impede frascos de vidro, por exemplo. “A vendedora não entendeu o que eu queria, e eu disse a ela que estava preparando um kit para ir para o espaço”, contou, aos risos. Ao lado de Yulia, estarão também o diretor russo Klim Shipenko e o comandante da tripulação da ISS-66, Anton Shkaplerov. A equipe passará doze dias na estação espacial, onde terão que adaptar as filmagens às duras condições de gravidade zero, além do espaço reduzido dentro da plataforma orbital. Para superar as adversidades, receberão ajuda do engenheiro de voo Oleg Novitskiy, atualmente em órbita. Contudo, uma das condições é que o trabalho cinematográfico não interfira nas tarefas cotidianas dos tripulantes da ISS(International Space Station).

O filme, intitulado “O Desafio”, vai contar a história de um médico que nada tem a ver com a exploração espacial, mas que se oferece para viajar à ISS para tentar salvar a vida de um cosmonauta, explicou Shipenko, que também vai trabalhar como ator, durante uma entrevista coletiva com a tripulação. Shipenko, que mede 1,90 metros, destacou que sua altura não tornará a viagem muito confortável. “Está tudo bem. As adaptações serão feitas no futuro. Agora vou voar meio espremido, mas quando fizermos a sequência numa viagem a Marte, eles prometeram que haverá um assento melhor”, brincou.

De acordo com a atriz Yulia Peresild o medo é algo que, pelo menos no momento, não passa por sua cabeça. “É um pouco tarde para isso, porque chegamos tão longe. Temos muitas coisas para fazer e, para ser honesta, simplesmente não há tempo para o medo. Se você tem medo de lobos, não deve ir para a floresta”, disse durante a coletiva. O diretor Shipenko brincou ainda que já está de olho no cardápio da Estação Espacial. “Muito mais variado que o de um restaurante, com pratos da culinária russa e caucasiana, além da tradicional sopa ucraniana de

beterraba, “borsch”, muito comum na Europa Oriental”, explicou em tom bem-humorado. Cosmonautas profissionais, integrantes da tripulação da ISS, também serão vistos no filme.

A aventura cinematográfica russa na ISS tem a chancela da Roscosmos, a agência espacial do país. O diretor da agência, Dmitry Rogozin, que também é co-produtor do filme, disse que um dos objetivos deste trabalho é “popularizar as atividades espaciais da Rússia, bem como glorificar a profissão de cosmonauta”.

 

Russos largam na frente

Invencível nas telas, o peso-pesado das bilheterias, Tom Cruise, desta vez, parece ter sido nocauteado pelos russos. Em maio deste ano foi anunciado que o ator seria o primeiro a encarar uma aventura filmada no espaço ao lado do diretor Doug Liman, em parceria com a NASA e a empresa SpaceX, fabricante de sistemas aeroespaciais, transporte espacial e comunicações com sede em Hawthorne, Califórnia. Na ocasião, inclusive, foi dito que Cruise e Liman visitariam a ISS, para um primeiro contato, em outubro deste ano a bordo da SpaceX Crew Dragon, sob o comando de Lopez Alegria, piloto da SpaceX. A informação foi revelada pelo Twitter da Space Shuttle Almanac, que desde de 1992 faz uma ampla cobertura dos programas espaciais, acompanhando de perto do trabalho desenvolvido na ISS.

O filme de Tom Cruise no espaço, ainda sem título, não possui um cronograma. O que se sabe é que será bancado pela Universal e tem orçamento inicial de US$200 milhões. Também não há detalhes sobre a trama. Por enquanto, é certo apenas que ator deve voltar às telas com “Top Gun 2: Maverick” e “Missão Impossível 7”, que devem chegar aos cinemas em maio e setembro de 2022, respectivamente, por conta dos adiamentos em decorrência da pandemia do Novo Corona Vírus, que embaralhou o calendário de estreias. Aliás, é conhecida em Hollywood a fixação do ator em conferir toques de realismo aos seus filmes. Ele, por exemplo, fez com que os atores de “Top Gun 2” entrassem em caças de verdade para mostrar os efeitos reais da velocidade sobre o corpo, portanto não parece exagero imaginar que seu próximo passo seja criar um set no espaço sideral. Sobre o projeto, vale ressaltar que Cruise e Liman já trabalharam juntos em “No Limite do Amanhã”. Neste filme, o ator interpreta William Cage, um militar que descobre ter a habilidade de voltar no tempo e assim conseguir derrotar invasores alienígenas que estão dominando a Terra. Segundo próprio diretor, a sequência até agora só não emplacou devido a agenda de Cruise e Emily Blunt, estrela da produção original. Há quem diga, que este projeto pode ter evoluído para o filme a ser rodado no espaço. Porém, a informação não foi confirmada. A Rush Vídeo, produtora de Campinas, interior de São Paulo, segue acompanhando os bastidores desta corrida espacial que, independente, do vencedor será um marco para a indústria cinematográfica mundial, trazendo para a realidade cenários que antes só existiam graças a ficção. Aliás, enquanto o filme russo não chega às telas, é possível acompanhar os trabalhos na ISS através do aplicativo ISS HD Live, disponível para Android e IOS, que exibe as transmissões de vídeo em tempo real recebidas diretamente da Estação Espacial Internacional.

Rush Video – Ideias em Movimento