Através dos vídeos os alunos de EAD sentem-se mais integrados e acolhidos ao curso, conectados aos seus pares e com o seu docente virtual; pois trata-se de um recurso que estimula a sensação de integração, o intercâmbio de ideias, o trabalho em equipe e a própria socialização do aluno no ambiente virtual de aprendizagem.
Vídeos educacionais geralmente não costumam ter duração muito prolongada, justamente para que o docente online e os alunos virtuais a partir deste recurso disponibilizem os tempos necessários à realização de atividades colaborativas, a discussão e aprofundamento dos temas estudados por webconferências, chats ou fóruns.
Vídeos podem ser utilizados como objetos de intervenção por parte dos alunos, que poderão acrescentar novos elementos ao contexto exposto! Desta maneira o vídeo vem adquirindo cada vez mais um lugar de centralidade nos processos educacionais. Uma explicação para este fato é o seu crescimento como elemento da nossa cultura digital contemporânea, e assim é um elemento que deve fazer parte do plano educacional de disciplinas ou conteúdos a serem desenvolvidos com os alunos em cursos de EAD.
É importante e absolutamente necessário que os vídeos produzidos para a EAD sejam acompanhados de propostas pedagógicas. Sempre!   Ao se produzir um vídeo educacional é relevante ter a atenção voltada a determinados critérios de qualidade, como por exemplo o conteúdo em si, os aspectos técnico-estéticos, a proposta pedagógica, o material de acompanhamento e também ter muito cuidado ao fazer a análise do público a que o conteúdo se destina, pois é este critério que determinará toda a orientação da produção do material.
É importante não se considerar apenas os elementos técnicos no processo de produção de vídeos educacionais. Ao professor, ao docente online, cabe o importante papel de orientar a equipe de produção e a própria produção dos materiais para que estejam sempre atualizados e alinhados sob o ponto de vista conceitual ao que será estudado. Por que isto? Para que não ocorra superficialidade, vazios, lacunas e gaps nos conteúdos das aulas audiovisuais. Vídeos ilustram, reforçam e auxiliam na fixação de conteúdos, assim como favorecem a construção de ideias a partir da interpretação da informação e da reelaboração da mensagem existente neste tipo de comunicação digitalizada.
As videoaulas são potentes ferramentas de comunicação e aprendizagem destinadas à educação a distância. São gravadas em estúdio e são customizações de aulas presenciais, no sentido de que o vídeo necessita ser dinâmico e interativo (sim! vídeo interativo). Desta forma não se deve colocar o professor diante de uma câmera para apenas “falar” e reproduzir uma aula presencial tradicional. O professor precisa ser treinado para seguir um roteiro com objetividade e planejamento.
Vídeos educacionais produzidos especialmente para a EAD estimulam não somente a extensão da pesquisa, mas incentivam o compartilhamento de experiências cognitivas, desenvolvem competências diferenciadas e oportunizam o trabalho em grupo.