O audiovisual não parou mesmo com a pandemia, dentro das mais diversas adaptações o cinema se readequou ao redor do mundo. E não foi diferente com o Brasil, muitos filmes serão lançados ainda em 2021 nas mais diversas condições. Confira agora alguns dos principais filmes nacionais que terão sua estreia ainda este ano.

 

Abril

Predestinado, de Gustavo Fernández

 

 

Através do espírito de Dr. Fritz, médico alemão falecido durante a Primeira Guerra Mundial, José Arigó se tornou uma esperança de cura para milhões de pessoas ao redor do mundo. Ele foi alvo de críticas por parte dos mais céticos, mas com o apoio de sua esposa, conseguiu salvar inúmeras vidas por intermédio da cirurgia espiritual.

Previsão de estreia: 08/04

 

Marighella, de Wagner Moura

 

 

  1. Marighella não teve tempo pra ter medo. De um lado, uma violenta ditadura militar. Do outro, uma esquerda intimidada. Cercado por guerrilheiros 30 anos mais novos e dispostos a reagir, o líder revolucionário escolheu a ação. Cinebiografia sobre Carlos Marighella, político, escritor e guerrilheiro contra a ditadura militar brasileira. A estreia do filme foi adiada para este ano primeiro devido a dificuldades impostas pela Ancine e depois à pandemia da Covid-19.

 

Previsão de estreia: 15/04

 

 

Maio

Turma da Mônica – Lições, de Daniel Rezende

 

 

Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão cometem um erro na escola. Agora, terão que encarar as suas consequências, e elas não serão poucas.

Previsão de estreia: 24/06

 

Julho

Juntos e Enrolados, de Eduardo Vaisman e Rodrigo Van Der Put

 

Após dois anos juntos, Júlio e Daiana conseguem finalmente economizar o suficiente para realizar a tão sonhada festa de casamento. O grande dia chegou, mas pouco antes da cerimônia uma mensagem no celular do noivo acabou enrolando todos os planos. O casamento pode até ser cancelado, mas a festa não pode parar.

Previsão de estreia: 15/07

 

Agosto

Medida Provisória, de Lázaro Ramos

Em um futuro próximo distópico no Brasil, um governo autoritário ordena que todos os cidadãos afrodescendentes se mudem para a África – criando caos, protestos e um movimento de resistência clandestino que inspira a nação. O filme é uma adaptação da peça Namíbia, Não, de Aldri Anunciação, e marca a estreia de Lázaro Ramos na direção.

 

Previsão de estreia: 12/08

 

Setembro

O Livro dos Prazeres, de Marcela Lordy

Uma adaptação do romance Uma aprendizagem ou O Livro dos prazeres, de Clarice Lispector, para os dias de hoje. Na trama, Lóri é uma mulher solitária e melancólica que divide o tempo entre suas tarefas como professora de Ensino Fundamental e seus relacionamentos amorosos, que são sempre rápidos e superficiais. Em um acaso, ela conhece o argentino Ulisses, um renomado professor de filosofia, egocêntrico e provocador. Mesmo que Ulisses não entenda nada sobre mulheres, é com ele que Lóri aprenderá a amar e a enfrentar sua própria solidão.

Previsão de estreia: 01/09

 

Outubro

Diários de Intercâmbio, de Bruno Garotti

As amigas Barbara e Taila decidem fazer intercâmbio nos Estados Unidos, sem imaginar os desafios e choque cultural que estão prestes a enfrentar. Barbara, que sonhava conhecer Nova York, descobre que elas vão morar na pacata cidade de Woodstock, a duas horas da metrópole. Já Taila, uma mulher contestadora e de espírito livre, hospeda-se com um casal patriota e conservador. Apesar das dificuldades, as duas amigas encontrarão amor, amizade e viverão momentos inesquecíveis.

 

Previsão de estreia: 07/10

 

Dezembro

Silvio Santos – O Sequestro, de Mauricio Eça

Apenas 12 horas depois de ter a sua filha sob custódia de um sequestrador, o influente comunicador Sílvio Santos enfrenta um obstáculo ainda mais complicado: sua casa é invadida e ele é mantido como refém por sete horas. Percebendo que sua vida está em risco, ele busca refúgio nos distantes pensamentos de toda sua trajetória, que começou quando era apenas um adolescente de 14 anos trabalhando como camelô. Rodrigo Faro protagoniza o longa (ainda sem imagens de divulgação oficiais). 

 

Previsão de estreia: 09/12

 

Sem previsão de estreia

Eduardo e Mônica, de René Sampaio

O romance entre uma estudante de medicina e um adolescente ainda no colegial pode dar certo? Adaptado da canção homônima de Renato Russo. Alice Braga e Gabriel Leone, dão vida ao casal que tem que superar as diferenças para viver um grande amor na Brasília dos anos 1980. O filme chegaria aos cinemas em julho de 2020, mas teve a estreia adiada devido à pandemia.

 

Pois é pessoal, aparentemente o audiovisual segue a todo vapor, e você qual desses filmes mais está ansioso para ver?

 

Rush Video – Ideias em Movimento.