A série “Ordem na Casa”, com Marie Kondo, é uma campeã de audiência na Netflix e os livros da simpática japonesinha são best sellers pelo mundo afora. Com ambientes cada vai mais compactos, a organização na vida cotidiana vem se transformando em palavra de ordem, o que explica o crescente interesse pelo assunto. Também são inegáveis seus benefícios: facilita a limpeza, aumenta a produtividade e agilidade, diminui o estresse, só para citar alguns exemplos. E como qualquer processo, exige comprometimento e uma boa dose de esforço. À primeira vista pode parecer que o tema não tem relação direta com o trabalho realizado por uma produtora de conteúdo, como a Rush Video, produtora de vídeo de Campinas. Mas a experiência de quem atua há mais de vinte anos de mercado, mostrou que a organização interfere, sim, diretamente no resultado de uma produção. E num universo onde o trabalho envolve tantas frentes, como o audiovisual, esta é uma habilidade indispensável.
A produção de vídeo, independente do canal de veiculação e finalidade, seja um documentário, um comercial, um vídeo institucional, todo o processo precisa ser minuciosamente organizado. Se envolver uma transmissão ao vivo, a necessidade de organização aumenta exponencialmente. Um roteiro bem estruturado ajudará a planejar cada passo e elaborar um cronograma para que o processo transcorra dentro do prazo acordado com o cliente. Para cada tipo de material a ser produzido existem demandas específicas, como a escolha de locações e cenários, locução, guarda-roupa, iluminação, maquiagem, tipo de câmera e microfones e etc. O checklist é extenso e envolve vários profissionais. Portanto, se não houver organização, certamente as falhas acorrerão.
Além disso, produções em vídeo envolvem uma infinidade de arquivos. Para começar é preciso ter em mãos o logotipo e/ou vinheta, trilha sonora, fotos e outras informações relevantes para o desenvolvimento do material que podem estar na forma imagem, áudio ou texto. Uma vez feita a captação, toda a filmagem, que hoje é digital, vai se transformar em mais arquivos. Se tudo estiver corretamente organizado, o processo da edição de vídeo acaba ficando muito mais fácil e ágil. O cliente também pode ajudar neste processo, encaminhando as informações de forma organizada, com arquivos corretamente nomeados, identificados. Isso ajuda o time da produtora de conteúdo, e evita o surgimento de dúvidas e, consequentemente, evita atrasos.
Outro ponto importante é que, com a evolução digital, as imagens ganham cada vez mais nitidez. Em contrapartida, os arquivos ficam cada vez maiores, mais pesados, exigindo mais espaço de armazenamento. E aí a organização, outra vez, é imprescindível, não só para a rápida localização do material, com os arquivos nomeados de forma funcional e separados por pastas, segundo um critério desenvolvido pela produtora de vídeo e adotado pelo time de profissionais envolvidos, como também para que os arquivos desnecessários sejam descartados e os importantes, preservados. Para guardar tudo isso é preciso investir em equipamentos com grande capacidade de memória, que são mais caros. A nuvem é uma alternativa. Mas as duas opções agregam custos. E aí a organização, desta vez, vai ajudar a otimizar o orçamento. Sim, organização também tem impacto financeiro!
Por fim, chegamos a outro ponto fundamental: o backup, a redundância. Uma produtora de conteúdo responsável, como a Rush Video, vai assegurar que o material do cliente esteja seguro, inclusive longe do alcance de hackers e contaminações por vírus, e que, em caso de uma falha técnica de qualquer natureza, seja preservado. Portanto, mais do que investir em equipamentos de última geração para a produção do conteúdo, a Rush se preocupa também em trabalhar com modernas ferramentas de gerenciamento e muita organização, em todas as etapas do processo.
Negócio vetor criado por freepik – br.freepik.com
Rush Video – Movimentando Ideias e Conhecimento.