Produtora de vídeo há 25 anos no mercado, a Rush Video deparou-se neste mês de Julho de 2019 com algo até então inédito. Contratada pela instituição de saúde FioCruz (Fundação Oswaldo Cruz), para a realização de uma série de vídeos-procedimentos para unidades neonatais de todo o Brasil, a equipe da Rush encontrou-se envolvida em meio a um desafio: lidar com as incontáveis variáveis que envolvem um ambiente hospitalar ao realizar uma produção de vídeo.
Durante as três diárias realizadas no CAISM (Centro de atenção integral à saúde da mulher), locação que fora fornecida pela própria Fiocruz, a produção da Rush encontrou-se envolvida em meio a rotina hospitalar tendo que lidar, entre outros fatores, com as restrições de local, horário e disponibilidade, tanto de recém-nascidos com quadro clínico estável para a gravação de vídeo, quanto de profissionais.
A primeira etapa para a realização das gravações de vídeo foi a escolha de uma sala adequada. O local definido dentre os disponibilizados pelo CAISM, foi com base na necessidade dos profissionais e, principalmente, pela capacidade de infraestrutura para comportar todos os equipamentos necessários para fornecer segurança aos recém-nascidos.
Durante as diárias, para ganhar tempo e aproveitarmos ao máximo o tempo disponibilizado pelos profissionais, as filmagens foram divididas em dois núcleos que se intercalaram entre os cinegrafistas Joel Camargo, Carlos Garcia e Marcelo Horvato, o diretor e produtor Toni Ferreira, o diretor de áudio Emerson Henrique e o assistente Hélio Fernandes.
As gravações foram realizadas, quase que em sua totalidade, utilizando mais de uma câmera simultânea, o que acrescenta à produção de vídeo a dinâmica necessária para a realização do processo de vídeo-instrução desejado e aumenta a variabilidade de material disponível em busca do melhor quadro a ser explicado.
A primeira equipe ficou responsável pelas filmagens de procedimentos mais complexos e invasivos que, para a garantir a completa segurança das crianças, exigiam sua realização nos quartos UTI’s com um controle absoluto da equipe médica.
Enquanto a primeira equipe trabalhava nas UTI’s, a segunda equipe concentrava-se na sala simulada, onde procedimentos menos invasivos, e com um recém-nascido em estado estável, foram realizados, assim como a gravação de todos os voice-overs responsáveis por reger o ritmo dos vídeos, inclusive os realizados nas UTI’s.
Como um balanço final, os profissionais do CAISM (Enfermeira Cristiane, enfermeira Vanessa, Dr. Sérgio e a Dra. Roseli) desempenharam em conjunto com o diretor Toni Ferreira e sua equipe uma grande afinidade de ideias, transformando uma produção de vídeo em uma experiência positiva e construtiva para todos.
Rush Video – Ideias em Movimento