Que o TikTok se tornou uma verdadeira febre não é novidade para ninguém. Recentemente, inclusive, a rede de vídeos chinesa, acabou provocando mudanças no Instagram, que agora está mais focado em conteúdos audiovisuais, provando que é bem mais que um aplicativo de dancinhas, embora elas ainda sejam conteúdo recorrente. A trajetória do app chinês começou em 2016, sob o nome de Douyin, um aplicativo de vídeos curtos de lip-sync (sincronia labial), criado para competir com o Musical.ly, que se destacava à época. Em 2017, a big tech chinesa ByteDance comprou o Musical.ly, arrebanhando a sua tecnologia e público. Em seguida, voltou às suas atenções para Douyin, que foi totalmente repaginado, rompendo as fronteiras chinesas. Assim nascia o TikTok.

Em 2018, ao desembarcar em países como como EUA, Europa e Brasil, o app começou a demonstrar o seu potencial e, em 2020, impulsionado pela pandemia, quando as pessoas entediadas em casa começaram a procurar alternativas de distração, tornou-se o app mais baixado do ano, superando o Facebook. Estima-se que hoje o TikTok possua 1 bilhão de usuários ativos mensais, se estabelecendo no panteão reservado às grandes plataformas. Além dos números, o aplicativo já deu uma demonstração clara de sua força. Em junho de 2020, fãs de k-pop (música popular coreana) esvaziaram um comício do então presidente americano Donald Trump, através de uma convocação de boicote feita através do app. De lá para cá, o TikTok não para de criar celebridades dentro da plataforma. Os tiktokers, como são chamados, arrebanham milhões de seguidores, muito embora o app não faça uma busca de perfis pautada por este contingente, somente por tags (palavras-chave).

 

Os Bastidores do Sucesso

Mas a exemplo das concorrentes, a rede social também precisa lidar com problemas complexos, como a superexposição de jovens.  Aqui no Brasil, o tema recentemente voltou ao centro do debate em função da morte do filho adolescente da cantora Walkyria Santos, ex-Magníficos, que tirou a própria vida após comentários homofóbicos feitos através da plataforma após publicar um vídeo em que insinuava um beijo em um amigo. O garoto tinha 16 anos. Discurso de ódio, bullying e desinformação, infelizmente, são frequentes. Também pairam sob o TikTok dúvidas sobre a privacidade digital dos seus usuários e uma suposta interferência do governo chinês. A ByteDance, dona do app, nega veementemente. Mas são efeitos colaterais parecem não desmotivar os usuários e o TikTok segue como um berço de vídeos virais, fazendo uma sombra cada vez maior para concorrentes peso-pesado como Instagram, Twitter e até mesmo Facebook. O fenômeno, aliás, só corrobora a informação, já compartilhada pela Rush em outros artigos, de que o vídeo é a mídia do momento.

 

Inteligência Artificial

A tecnologia, no caso o uso da inteligência artificial, é um dos segredos do sucesso do TikTok, ajudando a detectar quais vídeos tem maior potencial de viralizar. Vale lembrar que a plataforma foi criada justamente para transformar em sucesso as criações de seus usuários, tanta internamente como através de compartilhamentos em outras redes sociais. O Instagram, inclusive, intervém no engajamento de usuários que aderem à prática, trabalhando para que seu algoritmo identifique marcas d’água de aplicativos de terceiros e assim priorize conteúdo nativo da plataforma.

Outro fator que ajuda na popularidade do TikTok entre os usuários é a possibilidade de monetizar os vídeos dentro da plataforma. Isso acontece porque a sua capacidade de impulsionar um vídeo é bem maior frente as demais redes sociais. A funcionalidade, inclusive, acaba atraindo marcas a procurem perfis famosos ou criativos com propostas de monetização.

Naturalmente, o lucro do TikTok é proporcional ao tamanho do seu sucesso. Em 2019, o lucro com a plataforma levou a ByteDance a aumentar sua receita de 100 bilhões de iuanes (moeda da China) para 120 bilhões, o que equivale a 16,8 bilhões de dólares. Em 2020, em plena pandemia, a empresa atingiu a marca dos US$ 19 bilhões. Hoje, o TikTok está disponível em 75 idiomas diferentes, com destaque para o alemão, grego, tâmil e vietnamita, e já foi baixado em mais de 155 países.

 

Fórmula do Sucesso

A exemplo de qualquer outra rede social, ser autêntico e publicar conteúdos originais e criativos é um grande diferencial para se destacar dentro da plataforma. Temas que promovam identificação por parte dos usuários aumentam a taxa de engajamento. O céu é o limite. Tutoriais, exibição de habilidades e talentos particulares e/ou peculiares, humor, sensualidade, coreografias e dublagens são alguns exemplos. Até os pets entram em cena protagonizando vídeos que variam entre o fofo e o hilário. O mesmo vale para bebês e crianças pequenas. O app também fornece ferramentas de edição e uma infinidade de efeitos que ajudam a tornar o clipe mais atrativo.

Embora a criação de conteúdos originais seja uma boa estratégia para o sucesso, embarcar na produção das famosas challenges (ou desafios), propostas pela própria rede, assim como utilizar músicas populares na plataforma, são dicas para quem deseja viralizar. O diferencial aqui é encontrar uma forma de se desatacar na multidão e deixar sua marca pessoal registrada no vídeo.

 

O poder das hashtags

No TikTok o sucesso do vídeo está muito atrelado a presença das hashtags corretas nas legendas, pois é através delas que os usuários encontram conteúdos específicos. Isso vale tanto para vídeos originais quanto para os desafios. No primeiro caso, vale apostar nas palavras-chaves relacionadas ao que é mostrado no vídeo. Para facilitar, o próprio aplicativo indica as variações das palavras-chaves utilizadas por outros criadores. No caso dos desafios, é possível verificar as hashtags adotadas por usuários que já entraram na trend. Outra possibilidade é recorrer a aplicativos que identificam os termos mais populares da plataforma e que são úteis nesta tarefa de otimização do vídeo. HashTest, Testing, HashTags For TikTok  e Best Tags For More Likes são alguns exemplos.

Outras providências importantes são: estar atento a qualidade do vídeo e no horário das postagens. Para compor um TikTok de sucesso, é necessário que ele seja publicado em momentos estratégicos. Para isso, basta aderir ao TikTok Pro, que é semelhante à conta comercial do Instagram. Os melhores horários estão disponíveis na aba de “Análise”, localizada no menu “Ferramentas do criador”. Ao acessar o detalhamento dos seguidores de uma determinada conta, é possível identificar em quais momentos do dia eles são mais ativos na plataforma. Observados estes parâmetros, é deixar a timidez de lado, colocar a cabeça para funcionar e se divertir com a criação e com o consumo de conteúdos feitos para entreter, num espaço democrático, onde respeito e empatia também são muito bem-vindos.

 

Rush Video – Ideias em Movimento.